Barco de pesca afunda, e náufragos nadam por 3 horas

Dois pescadores sobreviveram a um naufrágio em Paranaguá, na noite desse domingo

Por Redação 07/08/2017 - 14:20 hs

Após horas de desespero, dois pescadores sobreviveram a um naufrágio no litoral do Paraná, na noite desse domingo (6). A embarcação em que eles estavam afundou nas proximidades do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP).

Um dos pescadores, Ivan Wistuba Neto, de 26 anos, nadou por três horas até encontrar uma ilha e escapar com vida do naufrágio. O outro náufrago, sogro de Ivan, de 54 anos, contou ao tenente Rafael Padilha, do Corpo de Bombeiros, que conseguiu chegar ao continente guiado pelas luzes do TCP.

Ao chegar no trapiche por volta das 21h, após duas horas na água, o homem contou que seu genro estava desaparecido.

“Recebemos a ocorrência com sendo ‘um homem ao mar’, em frente ao Trapiche da TCP. Ele tinha acabado de entrar em uma embarcação (no trapiche). Ele veio guiado pelas luzes. Quando chegou disse que havia um segundo homem que ele não sabia onde estava”, relata o tenente dos Bombeiros.

Após meia-hora de buscas na superfície, os bombeiros receberem uma ligação. O homem que estava desaparecido havia encontrado a ilha de Piaçaguera, uma das 30 ilhas da baía de Paranaguá, a três quilômetros do local do naufrágio. Ele passou aproximadamente 3 horas na água.

Pai de Ivan, o estivador Marcio dos Santos Wistuba afirma que os pescadores perderam tudo que estava no barco. “O barco era do sogro. Perderam os telefones, tudo, tudo que estava no barco. Mas conseguiram escapar, graças a Deus”, conta.

Após o resgate dos bombeiros, os dois sobreviventes se encontraram emocionados no trapiche do TCP. Eles contaram que tiraram as roupas para ficarem mais leves na água. “Tentei ficar perto, mas não deu”, diz o sogro ao relatar a força da correnteza.

Ambos receberam amparo, mas estavam bem de saúde e não precisaram de atendimento médico.

A Capitania dos Portos não chegou a ser acionada para o resgate. O motivo do naufrágio deve ser investigado pela Marinha.