Ex-prefeito e ex-vereador presos por corrupção e associação criminosa

Operação Grande Hermano

Por Ministério Público do Paraná 24/03/2017 - 16:08 hs

A Operação Grande Hermano, deflagrada pela 2ª Promotoria de Justiça de Antonina, no Litoral paranaense, nesta quinta-feira, 23 de março, prendeu dois ex-vereadores, o ex-prefeito na gestão 2013-2016 e um assessor do ex-prefeito. Foram cumpridos também mandados de busca e apreensão nas casas dos réus.

Investigações do Ministério Público apuram delitos de corrupção ativa e passiva e de associação criminosa. Foram encontrados indícios de que o ex-prefeito pagava "mensalinhos" para os vereadores a fim de garantir a maioria na Câmara. Os dois vereadores presos inclusive votaram a favor do prefeito em um processo de cassação que sofreu.

Segundo apurou a Promotoria de Justiça, os pagamentos eram realizados com envolvimento de procuradores do Município, do então assessor e de secretários daquela gestão. Os sete réus envolvidos tiverem mandados de prisão decretados, sendo que três ainda estavam pendentes de cumprimento até a tarde desta quinta-feira.

Um ex-secretário alvo da operação também foi denunciado por haver torturado uma criança de 11 anos (em delito sem relação com o caso de corrupção) e teve deferido pedido de prisão preventiva pela prática desse crime.

 

Assessoria de Comunicação

Ministério Público do Paraná